16 maio 2012

Cerebelo


Eu vou autografar-te o cérebro. Desculpa, perdoa-me, mas é assim que se joga cá em casa. Cá no quarto. Cá na cama. Vou ter de matar-te, já que o sentimento de posse é tanta e, claro, vou abrir-te o cérebro para que possa escrever lá o meu nome junto de alguma piada. 
 Peço-te que não deites muito sangue, eu não gosto desse cheiro a ferrugem e as minhas mãos vão ficar borradas se isso acontecer. Eu só quero autografar-te o cérebro. Descansa que depois fecho-te com fita-cola o crânio, e coso-te o couro cabeludo todo de novo.
 Para ninguém perceber que, por dentro, és meu.

4 comentários:

  1. WOW!!!

    http://themadcreationist.blogspot.it/

    Giuseppe

    ResponderEliminar
  2. Assina-lhe o giro do cíngulo (sempre engracei com o nome deste).

    ResponderEliminar
  3. I really love your blog. Maybe you are agree following each other?! :)

    FashionSpot.ro

    ResponderEliminar